quarta-feira, 20 de abril de 2011

Arquibarcas para minha plantação

Que coisa rasa é... companheiro, viajar!
Nas páginas d'algum periódico matinal.
Traz em suas folhas mentira descomunal,
que o Brasil gera empregos e está a esbanjar.

Nunca vi coisa pior, sequer nem mesmo igual.
À medida que contratam, veja só que ilusão...
demitem ao mesmo passo essa mesma multidão.
Restando aos desprovidos atividade informal.

Peço ao Pai sabedoria, jamais analiticidade.
Quer com porcos me misture... embora cidadão:
meu sonho é partir pra sempre da cidade.

Esquecer metas gráficas e viver de candeeiro.
Desmontar velhas arquibarcas para minha plantação:
e não precisar entregar a vida para ter dinheiro.
(Danilo R. Leite)
__________________________________________________
Poema inspirado na notícia: Demissões encostam em contratações.

Nenhum comentário:

Licença Creative Commons
This work is licensed under a Creative Commons Atribuição-Uso não-comercial-Vedada a criação de obras derivadas 2.5 Brasil License