terça-feira, 24 de maio de 2011

Aguçados Sentidos

Você é a lista das manhãs eternas.
E a pedra fundamental.
A derradeira das árvores.
E o átomo criativo de CO2.
A loucura vestida de humanidade.
Desde o incipiente, passando por onde
em sua alma me inseri.
Tú, reflexo auróreo da vida em mim.
Você é o começo do início, o meio e o fim.
Delicada vírgula no processo do
meu escrever.
O contorno de escalas harmônicas
em 'Mi Menor'.
Das cores, o tom-Rainha.
Virgem madrinha, que me ensinara
a dizer a palavra AMOR.
(Danilo R. Leite)

3 comentários:

Bóvis disse...

Complexo, porém, tocante.

Savio Gomes música&poesia disse...

Rapaz! Gostaria de ter escrito isto. É bom demais, e dá uma música e tanto! Maravilha!

sicilia disse...

Concordo com o Savio, esse poema tem melodia! Isso dá samba, hein!

Licença Creative Commons
This work is licensed under a Creative Commons Atribuição-Uso não-comercial-Vedada a criação de obras derivadas 2.5 Brasil License