sexta-feira, 25 de novembro de 2011

VRLS


Pois nunca deixou de prometer ao futuro
Nem com a falta da tal figura
Alçou voo livre por cima do muro
Provou a todos bondade em garra pura

Questionado se havia perdido o rumo
Receoso que fala de mãe tem força
Com medo de a vida tirar seu prumo
Ergueu-se atroz a arrumar a bolsa (e partiu)

Partiu do ninho com mil pretensões
Partiu de saudade zil corações
Foi e voltou com a honra e a glória
Instituições de caráter em sua história

Breve enunciado do início fugaz
E da eternidade que aguarda esse rapaz
Aos pés do planeta Terra que um dia jaz
Resto fã do orgulho que tu aos amigos traz

Um comentário:

vrls disse...

Tenho certeza que se lembra das vezes que lhe disse:

" Você é o irmão que não tive"

Mesmo sabendo que você nunca esquecera disso, reitero.

Valeu pela homenagem, meu irmão.

Licença Creative Commons
This work is licensed under a Creative Commons Atribuição-Uso não-comercial-Vedada a criação de obras derivadas 2.5 Brasil License